CONCRETO REFRIGERADO

 

 

Já na década de 1970 surgia a preocupação com a durabilidade dos concretos lançados na construção das grandes usinas hidroelétricas no Brasil, em virtude da elevada temperatura desenvolvida nos maciços executados. Em geral, os sólidos expandem-se com o calor e retraem-se com o resfriamento, aplicada a grandes volumes essa condição resulta em fissuras caso não sejam adotadas medidas de controle .
 
A construção de barragens impulsionou o desenvolvimento tecnológico do concreto e propiciou o desenvolvimento de materiais e aperfeiçoamento da técnica e estudos quanto à permeabilidade e fissuração térmica. O estudo dos efeitos das variações volumétricas de origem térmica é uma das principais preocupações em maciços de grandes volumes de material, uma vez que o calor gerado pela hidratação do cimento é um importante indutor de fissuras (id., 2005).
 
O crescente conhecimento adquirido na época extrapolou os limites do canteiro de obras e influenciou a indústria cimenteira no aprofundamento de estudos sobre moagem de cimento, controle de produção do clínquer e influência da petrografia na obtenção de produto mais adequado ao mercado.

 

 

 

Petronilho e Associados Tecnologia da Construção Ltda | Av Brigadeiro Luiz Antonio, n° 3030 - Cj 161 | Jardim Paulista | 01402-000 | São Paulo - SP
(11) 99174-1221 |(11) 99169-4279 | www.petronilho.com.br | contato@petronilho.com.br